Domingo, 18 de Novembro de 2019

Buscar  
Variedade

Publicada em 29/09/19 às 14:48h - 330 visualizações
Manchas de óleo avançam e atingem 112 pontos em 8 estados do Nordeste

Imagem: Brenda Dantas/Divulgação


Mancha de óleo na praia de Ponta dos Mangues, no município de Pacatuba (SE) Imagem: Brenda Dantas/Divulgação  (Foto: )
A substância oleosa e escura encontrada em algumas praias do Nordeste não para de se espalhar. Já são 112 pontos em 53 municípios em oito estados atingidos, e os órgãos ambientais e de proteção da zona marítima continuam mobilizados para saber qual a origem desse vazamento.

O mapa com localidades afetadas no Nordeste, divulgado pelo Ministério do Meio Ambiente, mostra que boa parte da extensão à beira mar entre Maranhão e Sergipe está contaminada. Dos nove Estados nordestinos, apenas a Bahia não registra a presença do óleo.

O material atinge diretamente o ecossistema das praias, prejudicando principalmente a fauna marinha. Segundo o mais recente balanço divulgado pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), dez animais foram atingidos - nove tartarugas marinhas e uma ave -, dos quais seis tartarugas e uma ave morreram. Os animais foram encontrados no Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte e Pernambuco.

As manchas começaram a ser percebidas no dia 2 de setembro e, desde então, o Ibama vem estabelecendo uma série de ações, entre elas a investigação quanto à composição da substância. O resultado conclusivo das amostras, solicitado pelo Instituto e pela Capitania dos Portos, e cuja análise foi feita pela Marinha e pela Petrobras, apontou que se trata de petróleo cru.

Ainda não foi detectada a origem e o responsável pelo vazamento do petróleo, mas uma das hipóteses levantadas pelos órgãos de proteção ambiental é que alguma embarcação tenha despejado a substância em alto mar.

Por ser uma substância tóxica, a recomendação do Ibama e das Superintendências Estaduais de Meio Ambiente é de que as pessoas evitem o banho de mar, a prática de esportes náuticos e também a pesca, bem como evitar o consumo de frutos do mar desses locais.

Fonte: UOL

www.vitalidadefm.com



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


Hora Certa

Baixe nosso Aplicativo
Equipe
  • Tony Jose

    Fone:

    Nascido em SobralCE, em 09/05/1975, iniciou os estudos na Escola Profissional São Jose (Mons. Aloysio Pinto) no ano de 1984. Ingressou na radiofonia no ano de 2011 com passa...

    veja mais...

Redes Sociais


Mural de Recados



Sem Recados no momento
Publicidade Lateral
Estatísticas
Visitas: 136394 Usuários Online: 59


Chat dos Ouvintes

Digite seu NOME:


Parceiros






Grupo Vitalidade - Associação Beneficente e Cultural Vitalidade
Copyright (c) 2019 - Vitalidade | Rádio e TV - Todos os direitos reservados