Quinta-feira, 22 de Agosto de 2019

Buscar  
Variedade

Publicada em 11/06/19 às 22:20h - 60 visualizações
Castello Branco diz que Petrobras 'pouco pode fazer' para melhorar situação de caminhoneiros
Roberto Castello Branco afirmou que empresa mudou periodicidade do reajuste do preço do diesel e criou o Cartão Caminhoneiro. Segundo ele, no Brasil há mais oferta do que demanda.

Vitalidade | Rádio e TV


O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, afirmou nesta terça-feira (11), durante audiência na Câmara dos Deputados, que a estatal "pouco pode fazer" para melhorar a situação dos caminhoneiros.

Segundo Castello Branco, a empresa atuou "proativamente" para reduzir críticas do setor, acabando com os reajustes diários do preço do diesel e lançando o Cartão Caminhoneiro, que garante estabilidade de preços do diesel a motoristas, especialmente aos autônomos.

“A Petrobras pouco pode fazer. Nós procuramos agir proativamente. Acabamos com o reajuste diário, nossos reajustes são em períodos mais longos. Lançamos, nos postos da BR distribuidora, o Cartão Caminhoneiro. Com o cartão, o caminhoneiro garante que o preço do diesel não vai mudar durante 30 dias. Ele tem uma proteção contra a variação do preço do diesel por 30 dias”, disse.

Castello Branco afirmou que as dificuldades enfrentadas pelos caminhoneiros estão relacionadas principalmente a um descasamento entre oferta e demanda.

Segundo ele, enquanto a frota de caminhões cresceu 47,3% entre 2008 e 2017, o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu apenas 10% no mesmo período, gerando mais oferta do que demanda pelo transporte por caminhão.

Segundo ele, o tabelamento do frete agravou a situação, já que parte do agronegócio optou por ter frota própria.

A tabela de fretes foi criada no ano passado pelo governo Michel Temer, após a greve dos caminhoneiros que bloqueou estradas e comprometeu o abastecimento de combustível, de medicamentos e de alimentos em todo o Brasil. A criação era uma das reivindicações da categoria.

Durante a audiência, Castello Branco mencionou ainda que a frota dos caminhoneiros autônomos é muito mais velha do que a das empresas, e, segundo ele, isso significa mais gastos com manutenção e com combustível.

Fonte: G1



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário
Hora Certa

Baixe nosso Aplicativo
Equipe
  • Tony Jose

    Fone:

    Nascido em SobralCE, em 09/05/1975, iniciou os estudos na Escola Profissional São Jose (Mons. Aloysio Pinto) no ano de 1984. Ingressou na radiofonia no ano de 2011 com passa...

    veja mais...

Redes Sociais


Mural de Recados



Sem Recados no momento
Publicidade Lateral
Estatísticas
Visitas: 116776 Usuários Online: 52


Chat dos Ouvintes

Digite seu NOME:


Parceiros







Grupo Vitalidade - Associação Beneficente e Cultural Vitalidade
Copyright (c) 2019 - Vitalidade | Rádio e TV - Todos os direitos reservados