Quinta-feira, 18 de Janeiro de 2019

Buscar  
Entretenimento

Publicada em 19/12/18 às 17:46h - 119 visualizações
Brasil fica de fora da disputa por Oscar de filme estrangeiro
'O Grande Circo Místico' foi o sétimo longa de Cacá Diegues a tentar vaga na premiação

Vitalidade | Rádio e TV


Beatriz (Bruna Linzmeyer) durante cena do filme 'O Grande Circo Místico', de Cacá Diegues (Globo Filmes/Reprodução)  (Foto: )

O Grande Circo Místico, escolha do Ministério da Cultura (MinC) para representar o Brasil na briga por uma indicação ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 2019, não seguirá na disputa. A Academia de Hollywood, responsável pela premiação, anunciou nesta segunda-feira, 17, nove longas que passarão pela triagem que definirá os cinco indicados.

Foram pré-selecionados filmes da Colômbia (Pássaros de Verão), Dinamarca (Culpa), Alemanha (Werk ohne Autor), Japão (Assunto de Família), Cazaquistão (Ayka), Líbano (Cafarnaum), México (Roma), Polônia (Guerra Fria) e Coreia do Sul (Em Chamas).

O Grande Circo Místico, de Cacá Diegues, estava entre os 87 filmes originalmente considerados na categoria. Sétimo longa do diretor a tentar indicação ao Oscar, a produção acompanha 100 anos de trajetória de uma família dona de um circo. Inspirado em poema homônimo de Jorge de Lima, parte do livro A Túnica Inconsútil, de 1938, o filme tem no elenco nomes como Jesuíta Barbosa, Bruna Linzmeyer, Antônio Fagundes, Juliano Cazarré e o francês Vincent Cassel.

O longa foi exibido no Festival de Cannes deste ano, fora de competição. Em entrevista a VEJA, Diegues falou sobre a presença de seu filme no evento: “Não podemos transformar Cannes ou prêmios como o Oscar no juiz supremo dos nossos filmes. Eles são importantes, pois abrem um circuito internacional para o longa. Mas o fato de a produção ter sido escolhida para a seleção não é o que define a qualidade do filme. Isso quem decide é o público”.

O Brasil concorreu a um Oscar de melhor filme estrangeiro pela última vez em 1999, com Central do Brasil, que também rendeu uma indicação a Fernanda Montenegro na categoria de melhor atriz. Outros longas nacionais que receberam indicações a esse prêmio foram O Pagador de Promessas (em 1963), O Quatrilho (em 1996) e O Que É Isso, Companheiro? (em 1999).

O Brasil ainda tem chance de disputar uma estatueta no Oscar 2019. Tito e os Pássaros, de Gabriel Bitar, André Catoto e Gustavo Steinberg, concorre a um lugar na categoria de melhor animação com outros 24 filmes, entre eles Os Incríveis 2, Homem-Aranha no Aranhaverso e A Ilha dos Cachorros.

Os indicados ao Oscar serão divulgados em 22 de janeiro e a cerimônia acontece em 24 de fevereiro, em Los Angeles.

Fonte: VEJA




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário
Hora Certa

Baixe nosso Aplicativo
Equipe
  • Tony Jose

    Fone:

    Nascido em SobralCE, em 09/05/1975, iniciou os estudos na Escola Profissional São Jose (Mons. Aloysio Pinto) no ano de 1984. Ingressou na radiofonia no ano de 2011 com passagens ...

    veja mais...

Redes Sociais


Mural de Recados



Sem Recados no momento
Publicidade Lateral
Estatísticas
Visitas: 62817 Usuários Online: 31


Chat dos Ouvintes

Digite seu NOME:


Parceiros




Grupo Vitalidade - Associação Beneficente e Cultural Vitalidade
Copyright (c) 2019 - Vitalidade | Rádio e TV - Todos os direitos reservados